terça-feira, 26 de setembro de 2017

08:57:00

Aspectos no treinamento do Water Polo / Polo Aquático

http://www.tribunafeirense.com.br/imagem/11226/3/polo-aquatico-brasileiro-confiante-em-medalha-olimpica.JPG 

A periodização do treinamento de Polo Aquático, obviamente é determinada em função do calendário. Portanto, descreveremos um programa de treinamento básico. O programa é formado por quatro itens fundamentais:
1- Preparação física;
2- Preparação técnica;
3- Preparação tática;
4- Preparo psicológico.

PREPARAÇÃO FÍSICA
O trabalho é realizado tanto fora da água quanto dentro variando a característica, a proporção e a intensidade dos exercícios conforme o treinador e a escola:
Fora d'água:
Chamamos de trabalho de terra, que consiste em condicionamento aeróbico, fortalecimento muscular (com elástico, musculação e medicine ball) e flexibilidade, visando trabalhar os grupos musculares específicos para a pratica do Pólo Aquático.
  • Condicionamento aeróbico: pode ser realizado através de corrida de
    intensidade média com duração de 30 a 45 minutos ou com jogos de outras modalidades e circuitos de atividades;
  • Fortalecimento muscular: é feito com musculação, trabalhando oito grupos
    musculares (costas, ombro, braços, antebraços e mãos, peito, pernas, abdome e dorsal), o numero de séries e a quantidade de repetições será programada em função da época de treino, ou seja trabalho de base, aumento de massa, trabalho de força e velocidade.
  • Exercícios com elástico e medicine ball: tem a função de complementar a musculação, sendo caracterizado como um trabalho de força (com poucas repetições e muita velocidade) e resistência (com muitas repetições e isometria). Esse trabalho de terra é realizado com intervalo de um dia entre um treino e outro. No início da programação é feito corrida e água em um dia intercalando com fortalecimento muscular e água no outro; na fase seguinte da programação elimina-se a corrida e o trabalho de terra passa a ser um dia sim outro não.
Dentro d'água
O trabalho de água representa 90% do treinamento, onde se realizam exercícios para:
  • Condicionamento aeróbico: através de natação longa com batimento
    cardíaco entre 75 e 80% da freqüência máxima, como por exemplo uma locomotiva de 75, 100, 150, 200, 250, 250, 200, 150, 100 e 75 metros meia força.
  • Condicionamento anaeróbico: trabalho de velocidade com baixa taxa de oxigênio e freqüência cardíaca entre180 e 200 batimentos por minuto ou seja tiros curtos e velozes, exemplificando: 30 tiros de 25m, 12,5m forte e 12,5 fraco, pra 35 segundos. Natação especifica para o pólo, caracterizada como craw com a cabeça fora da água, costas sentado com perna peito, nadando com a bola e fazendo manejo, deslocando-se em uma pequena distância com o maior numero de braçadas, entre outro exercícios, incluindo o condicionamento para exercício misto muito parecido com o tipo de exercício realizado em uma partida de pólo, como por exemplo, 10 tiros de 100m para 1,30 minutos, incluindo descanso, no intuito de trabalhar a tolerância ao ácido lático e anaeróbico a- lático, também constante em situação de jogo, podendo ser realizado em um tiro de 25m, onde 6 braçadas devem ser com 100% de força e outras 6 soltas.

Também são realizados trabalhos de força dentro da água, em situações como, dois atletas presos um em cada ponta de um elástico, nadando para lados opostos durante 30 segundos com o mesmo tempo de intervalo, e trabalhos que exercitem velocidade e agilidade com movimentos específicos do pólo aquático, como por exemplo 25m nadando com a bola, três braçadas para a esquerda e três para direita com pernada de peito na mudança de direção ou 25m nadando craw cabeça fora da água, a cada 6 braçadas 3 saltos.

PREPARAÇAO TÉCNICA
Parte do treino é voltada para aprimorar as técnicas básicas do Pólo Aquático. Os treinamentos incluem natação especifica para trabalhar mudança de direção, de posição e condução da bola, arremesso e finta, posicionamento do corpo na água em situações de ataque, defesa e arremesso ao gol, bloqueio, etc.
Além disso a parte técnica exercita velocidade de reação para tornar o atleta mais veloz ao associar o apito do juiz ou uma situação de jogo à ação que deve ser realizada. Exercícios que executam esse princípio são por exemplo, todos os atletas alinham-se no meio da piscina e ao apito do técnico nadam conforme a direção apontada por ele ou um atleta fica parado de frente para o gol, esperando que outro jogue a bola, sem ele saber para que lado ném para onde a bola será jogada e ao momento que vê a bola, ele deve nadar até ela e arremessa-la a gol.

PREPARAÇAO TÁTICA
Parte do treino é reservada para o treinamento em conjunto visando uma melhora no desempenho coletivo. É constituída de:
Treinamento de defesa, ataque e situações especiais como 5 contra 6 e 6 conta 5.
Esse trabalho é realizado tanto em situações paradas, com dois ou mais atletas utilizando o gol ou não e associado com natação simulando situações de jogo, como quatro atacando e outros quatro defendendo, após a tentativa de gol os grupos saem no contra- ataque até o outro lado da piscina e repete-se a situação com outro grupo; outra situação, são os coletivos onde é exigida uma tática para cada time executar.


PREPARO PSICOLÓGICO
Parte do treinamento, visa ao estimulo dos atletas com os princípios da psicologia do esporte, como: espírito de união, cooperação, concentração e superação através de trabalhos lúdicos para uma maior motivação ou descontração do grupo.
São realizadas dinâmica de grupo com atividades em duplas, nas quais, um de olho fechado, será guiado por alguns segundos pelo outro. Outro exemplo é a preleição realizada antes dos jogos, quando são revistas as táticas para o jogo a seguir e motiva-se a equipe como um todo, destacando seus pontos fortes.

ALIMENTAÇÃO NO PÓLO
A energia despendida para nadar determinada distância é cerca de 4 vezes maior que a energia gasta para correr a mesma. Isso porque, para nadar é necessário manter a flutuação, vencer a força de atrito com a água, ter eficiência mecânica, manter a temperatura corporal, e superar a maior dificuldade para captação de oxigênio. Além da dificuldade existente na execução dos movimentos exigidos nas atividades específicas para a prática do pólo aquático, como citado acima.
Estes fatores relacionados aos esportes aquáticos, resultam em um aumento das necessidades nutricionais, portanto um consumo adequado às necessidades de cada atleta, de acordo com a sua atividade física, peso, estatura, idade, tempo e intensidade de treino são fundamentais a realização do esporte e melhora da performance.
- Alimentação pré-treino
Nesta fase a refeição deve ser rica em carboidratos e com baixas concentrações de gorduras e fibras. O ideal é que a refeição pré-treino seja realizada entre 2 e 3 horas antes do treino, o que garante um esvaziamento gástrico completo diminuindo a possibilidade de desconforto gástrico e sensação de "estômago cheio" durante o exercício.

- Alimentação durante o treino
Além da hidratação, como veremos a seguir, durante treinos de velocidade e de muita intensidade, com duração de mais de uma hora, torna-se fundamental a reposição de glicogênio, devido a utilização dessa fonte de energia na execução de tal atividade, para tanto utilizasse maltodextrina, tanto diluída como em géis comercializados; É importante ressaltar, que essa suplementação deve ser recomendada por um nutricionista ou profissional especializada, que irá analisar as características e particularidades de cada atleta.

- Alimentação pós- treino
A taxa de resíntese de glicogênio, restabelecimento das reservas musculares, é mais rápida nas duas primeiras horas após o exercício. A ingestão de um alimento rico em carboidrato simples imediatamente após o treino garante uma reposição mais rápida do glicogênio muscular. Portanto ao término da atividade, consuma uma fruta ou uma barrinha de cereais, ou mesmo soluções isotônicas, principalmente quando há a intolerância de alimentos sólidos pós- treino.

HIDRATAÇÃO: UM CASO A PARTE
Através da sudorese (transpiração), durante a atividade física, ocorre a perda de líquidos e sais minerais. Essa perda constante de líquidos ocorre mesmo em baixas temperaturas e, no caso dos esportes aquáticos, pode ser menos percebida, mesmo as vezes sendo maior, dependendo da temperatura da água e da intensidade do exercício. Desta forma torna-se essencial a reposição de líquidos tanto antes, quanto durante e principalmente depois.
As conseqüências fisiológicas da desidratação, mesmo que leve, são a redução do conteúdo de água corporal, portanto a diminuição do volume de sangue circulante, alterando o sistema cardiovascular e de termorregulação, causando sobrecarga cardíaca e do mecanismo de resfriamento, alta percepção de esforço, fadiga precoce e redução de performance.
Para tanto um bom rendimento e uma melhora de performance pedem uma hidratação adequada, beba aproximadamente 500 ml de fluído cerca de duas horas antes, de 600 a 1200 ml/hora durante e no mínimo o volume de fluído equivalente ao peso perdido depois. Lembre-se que bebidas em baixas temperaturas são mais aceitáveis.


Oublicada em 26/09/12 e revisada em 04/09/17
 

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

14:36:00

Saiba mais sobre a Calistenia



Melhorar a resistência muscular, a coordenação motora e a flexibilidade, usando apenas o peso do próprio corpo durante os movimentos. Esses são alguns dos objetivos da calistenia, uma modalidade que une exercícios de força física e flexibilidade, que vem conquistando muitos adeptos em Maceió. Considerada uma das mais antigas metodologias de treinamento do mundo, ela surgiu na Europa, praticada por militares como treino de condicionamento físico.

Para quem está sedentário e deseja começar a praticar calistenia, o primeiro passo é consultar um médico. É necessário fazer uma avaliação clínica geral para o médico avaliar o condicionamento físico antes e durante o programa de treino. É preciso saber se está apto para realizar os exercícios, se há alguma patologia grave na coluna ou alguma restrição médica. Lógico que cada pessoa realiza os exercícios de acordo com sua capacidade, respeitando sempre seus limites e na presença de um profissional.

A calistenia costuma ser comparada ao treinamento funcional ou CrossFit, mas os exercícios calistênicos se concentram na força e utilizam somente o peso do corpo. Os movimentos do treino trabalham os grupos musculares, buscando a maior contração muscular possível, alinhamento da postura e definição do corpo. Nos treinos, os praticantes costumam fazer um breve aquecimento, como exige qualquer outra modalidade de atividade física, para reduzir o risco de lesões.

Os movimentos da calistenia, alguns derivados da ginástica olímpica, são realizados com o peso do corpo e o auxílio de barras fixas e bastões, trabalhando o ganho de massa magra, a definição dos músculos, coordenação motora, flexibilidade, resistência e a consciência corporal.

A prática, além de fortalecer os músculos superiores e inferiores, ajuda no sistema cardiovascular. As flexões, por exemplo, trabalham a construção de músculos no peito, ombros e tríceps, além de auxiliar a adquirir estabilidade e resistência muscular. Os movimentos exigem condicionamento das costas e bíceps.

Na Internet, é possível encontrar milhares de vídeos, fotos, e tutoriais demonstrando alguns exercícios da calistenia. Apesar de ser um ponto positivo para a divulgação do método, é preciso alertar aos iniciantes sobre o risco de imitar os movimentos sem orientação. 

Se o assunto é saúde, não dá para confiar em qualquer um. Na internet o que não falta são indicações de treinos, dietas e tratamentos. Mas o conhecimento adquirido no mundo virtual não é suficiente para formar professores e especialistas em saúde.

O treino da calistenia aliados a outras modalidades traz resultados satisfatórios para quem busca qualidade de vida e condicionamento físico. "Mas a prática da modalidade, por si só, é bem completa, sem que precise o auxílio de outras atividades para a manutenção da saúde. Os limites do corpo devem ser percebidos, entendidos e respeitados. Sedentários devem apenas tomar cuidado com a intensidade e frequência dos movimentos e aos poucos vai evoluindo nos exercícios sem nenhum problema.

Adote a calistenia!

terça-feira, 4 de julho de 2017

09:25:00

O tempo certo para usar o treinamento funcional em lesões no esporte


O treinamento físico vem sofrendo mudanças profundas nos últimos anos. Modalidades como o treinamento funcional passaram a ser muito mais conhecidas pelo grande público e sua aplicação, se tornou mais comum em uma série de cenários. Na preparação física de vários esportes, hoje temos no treinamento funcional a grande base para as atividades propostas. Inclusive na reabilitação de um atleta.

O treino funcional exige que procuremos primeiro os problemas, depois encontremos solução e só mais tarde comecemos a investir na força e habilidades físicas. O trabalho de força será muito mais eficiente quando o corpo estiver preparado.

Uma vez que o atleta alcançou a gama completa de movimento e força total em sua área lesada, o atleta está pronto para mover-se para exercícios de treinamento de esporte-específico. O tipo de exercícios nesses programas deve ser feita sob medido para o atleta com uma correlação direta ao esporte e a posição do atleta (se aplicável).

Começando em intensidade baixa e gradualmente, permitindo que o atleta a mover-se progressivamente através de todas as habilidades básicas do seu esporte dará o tempo do atleta tornar-se mentalmente confortável e confiante com o retorno ao esporte. Uma vez que o atleta está confortável com as habilidades motoras individuais, o atleta pode então progredir para situações do jogo e então finalmente a plena concorrência.

Dependendo da gravidade da lesão e o nível competitivo do atleta, o tempo para treinamento funcional do esporte específico pode demorar de vários dias a vários meses. Isso depende, claro, da pessoa. Atletas competindo em esportes que exigem mais poder e habilidades de movimento dinâmico também podem demorar mais tempo.

Para ter variedade de exercícios funcionais, você precisa conhecer o guia com 200 exercícios de Treinamento Funcional. Além desses exercícios, o guia ensina como a montar o treino de funcional de maneira perfeita. Clique aqui e conheça!

quinta-feira, 29 de junho de 2017

17:37:00

Programa de Treinamento Jiu-Jitsu - 7 Habilidades do Lutador de Sucesso


O Programa de Treinamento Jiu-Jitsu Campeão é Dividido em 7 Módulos mais os materiais Extras...

O Programa tem um método de treinamento que ajuda o lutador de Jiu-Jitsu a melhorar as áreas que ele tem mais dificuldades.

Por Exemplo: Existem alguns lutadores que não tem um bom condicionamento físico, alguns tem dificuldades com a raspagem, passagem de guarda, outros com as quedas, e para os mais novos que estão começando eles tem dificuldades. De não saber o que fazer, de não saber qual finalização tentar. E até mesmo regras gerais do Jiu-Jitsu como pontuação e etc. Por isso temos uma equipe separada para ajudar todos os nossos alunos.

TODOS ATLETAS QUE ADQUIRIRAM O LIVRO TEM ACESSO AOS  BÔNUS EXCLUSIVOS QUE VÃO TE AJUDAR A SE TORNAR UM VERDADEIRO CAMPEÃO, VEJA O QUE VOCÊ VAI LEVAR TOTALMENTE DE GRAÇA:

1- BÔNUS: O livro ''7 Maneiras de dominar o advérsario. Disponibilizado por um grande amigo faixa preta. Isso custaria no minimo R$15,00
2- BÔNUS: O livro ''Os Benefícios da Musculação no Jiu-Jitsu. Disponibilizado pelo co fundador do Amante por Jiu-Jitsu. Isso custaria no minimo R$30,00
3- BÔNUS: O livro '' O Segredo para melhorar sua raspagem. Disponibilizado pelo Dono da equipe Sonho de um Lutador. Isso custaria em média R$25,00
4- BÔNUS: Acesso exclusivo ao nosso Clube VIP. O acesso custa em média R$75,00


Clique na imagem para saber o valor do investimento e formas de aquisição.

Visualizar

Informações sobre o Produto:

Criado por Neves empreendimentos digitais

quarta-feira, 28 de junho de 2017

16:11:00

Material: Treinamento Físico para Goleiros de Futsal/Futebol



Este conteúdo, visa aumentar o condicionamento físico de goleiros de futsal, pode ser usado para goleiros de Futebol.

Esse guia contém  um conjunto de treinamentos práticos dentro e fora de academias, com utilização de acessórios e peso corporal, com intuito de desenvolver o máximo de valências físicas especificas para goleiros!

O Método de Treinamento para Goleiros, prepara o atleta profissional ou amador, em todas as valências físicas, como:

*Mobilidade articular
*Força
*Potencia
*Agilidade
*velocidade
*Cardiovascular
*Aeróbica
*Anaeróbica
*Precisão.
Desenvolvendo todos os sistemas energéticos.

RECOMENDADO PARA ATLETAS PROFISSIONAIS E AMADORES!

Procure sempre um profissional de educação física para orienta-lo.

BONUS: Circuitos funcionais prontos

Clique na imagem para saber o valor do investimento e formas de aquisição.

Visualizar

Informações sobre o Produto:

Criado por Fernando Richard
07:55:00

Alongamento no ciclismo

http://bikeloko.com.br/wp-content/uploads/2016/05/alongamento-ciclo.jpg


O alongamento faz com que o ciclista tenha uma boa amplitude de movimentos nos quadris e costas, o que é fundamental para conseguir manter uma postura mais aerodinâmica na bike. Outro benefício é que a prática evita dores no dia a dia em decorrência do esforço empregado pelas pernas ou mesmo da postura inclinada na bike.
  • Reduzem também as tensões articulares provocadas por músculos muito encurtados, que na maioria das vezes são responsáveis por problemas articulares (principalmente em idosos ou indivíduos que se viciam em posições erradas no dia-a-dia ); 
  • Aumenta da eficiência mecânica por permitir a realização dos gestos desportivos em faixas aquém do limite máximo do movimento onde a resistência ao gesto é maior; 
  • Permite a realização de gestos e movimentos que sem esta seriam simplesmente impossíveis; 
  • Diminui os riscos de lesões e distensões, apesar de não confirmado experimentalmente, a prática nos tem demonstrado sua veracidade; 
  • Propicia condições para melhoria da agilidade, força e velocidade, reduzindo a deterioração física associada com a idade. 
Por conta da posição, ciclistas tendem a ter os músculos flexores do quadril mais curtos e tensos, o que pode causar problemas nas costas, principalmente na região da lombar. O alongamento ajuda a prevenir esses problemas ou mesmo evitar que se tornem crônicos.

Veja exemplos de alongamento na imagem abaixo

http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n79049abf/5839926_8YT6K.jpeg

Publicado em 24/05/10 e revisado em 28/06/17

terça-feira, 27 de junho de 2017

10:55:00

Atividades de fundamentos de Esportes




O esporte é um dos muitos conteúdos que o professor deve trabalhar nas aulas de Educação Física, como mostram os Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física.

Porém, existe uma discussão entre os especialistas dessa área, que afirmam que o esporte deve ser trabalhado de uma forma adaptada na escola. Isso significa que vocês, alunos, podem mudar as regras do jogo, quando todos os participantes da atividade estiverem de acordo; significa também que quando o esporte é apresentado na escola, não precisa ser necessariamente competitivo; e mais que isso: nas aulas de Educação Física não tem medalha!

O que importa é aprender e se divertir! É por esses motivos que Valter Bracht, no seu livro "Aprendizagem social e Educação Física", denomina essa prática de "esporte da escola", já que o objetivo é que o aluno vivencie as práticas esportivas visando o prazer e não a competição.

Outra coisa importante é a de que é papel do professor propor também esportes menos comuns como conteúdo de suas aulas. Portanto, se o seu professor propuser uma aula diferente como esgrima, capoeira ou ginástica artística, ao invés do futebol ou do voleibol de sempre, não reclame! Tenha em mente que a aula de Educação Física é o momento de experimentar coisas novas.

Ainda assim, há atividades que são mais utilizadas pelos professores. Abaixo, há uma lista de guias com 100 atividades (que trabalham fundamentos de cada esporte) + bônus:

sábado, 24 de junho de 2017

10:08:00

Material: Treinamento Funcional 200 Exercícios - Aprenda Montar Seu Treino




Esse material foi elaborado com 200 exercícios de Treinamento Funcional que são excelentes fontes para acadêmicos de Educação Física, Personal Trainer e Preparadores Físicos e atletas.

Muitos profissionais sentem dificuldades em variar seus treinamentos e foi pensando nisso que eu criei e pesquisei este material pra você.

Aqui você encontrará além dos exercícios :

- Estrutura dos Programas de Treino;
- Construção de Séries de Exercícios;
- Periodização;
- Dinâmicas de Aulas;
- Características do Personal Coletivo;
- Modelo de Treino Com Roteiro;
- Como Montar Um Centro de Treinamento.

Clique na imagem para saber o valor do investimento e formas de aquisição.

Visualizar

Informações sobre o Produto:

Cirado por AprovaTAF - Líder em treinamento para Testes Físicos



sexta-feira, 23 de junho de 2017

18:24:00

Voleibol: Como Montar Treinos Passo a Passo e + de 170 exercícios



O presente trabalho ressalta a importância do profissional de educação física na  busca constante por literaturas que contenham exercícios e treinos para auxiliar no seu trabalho.  

O tema " Voleibol  Como Montar Treinos Passo a Passo com mais de 170 exercícios"  É UMA EXCELENTE ferramenta para o trabalho dos profissionais que almejam cada vez mais propor atividades diversificadas para as crianças, adolescentes e adultos .

Tem por objetivo oportunizar a muitos profissionais que têm dificuldade em elaborar treinos de uma forma organizada e sistemática de acordo com a faixa etária da sua clientela.

Nele você encontrará :

-História do Voleibol
-Fundamentos
-Sistema de Jogos*
+ de 170 Exercícios-Plano de Aula
Treino-Mini Vôlei


Clique na imagem para saber o valor do investimento e formas de aquisição.

Visualizar

Informações sobre o Produto:

Criado por Giovani Soldera

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog