segunda-feira, 8 de abril de 2013

Respeito aos princípios do treinamento esportivo




Hoje em dia é impossível imaginar um treinamento sem aval da ciência. Dentro dos esportes de luta, este assunto é vitima de vários questionamentos, pois métodos sem comprovação cientifica, baseados no preceito do que foi bom para alguém, deve funcionar para toda a equipe de forma única e sistêmica. Existem hoje diversos métodos na preparação Física, porém todos se baseiam (ou deveriam) nos Princípios o Treinamento Esportivo, são eles: Princípio da individualidade biológica; Princípio da especificidade; Princípio da adaptação; Princípio da sobrecarga; Princípio da supercompensação; Princípio da interdependência volume-intensidade; Princípio da continuidade. Entre esses destaco dois grandes princípios que julgo ser de extrema importância na preparação física de lutadores. O Princípio da individualidade biológica que tem como base a singularidade, ou seja, cada pessoa responderá a determinado tipo de exercício de forma diferente. Por isso os programas e os treinamentos obrigatoriamente tem caráter individual. Não existe "receita de bolo". E o Princípio da especificidade, que segue a linha, "se você quer isso; faça isso!" Para exemplificar, cito uma frase cujo autor desconheço, mas que enquadra como uma luva nesse principio: "Um bom lutador não se prepara para lutar, ele se prepara lutando" Ou seja, faça algo que mais se aproxime do movimento, atividades, exercícios que mais se aproxime da sua realidade lutar. Os conceitos básicos serão a diferença entre o sucesso e o fracasso de seu treinamento, eles comandam as reações (respostas) do organismo, podendo elas serem positivas ou negativas dependendo dos métodos utilizados. A preparação física para atletas de luta é um trabalho sério que deve ser sempre acompanhado por um professor de educação física preferencialmente conhecedor do esporte em questão, envolvido no treinamento técnico-tático otimizando o trabalho do mestre e o sucesso de toda a equipe. Referência: BOMPA,T. O. Periodização - Teoria e Metodologia do Treinamento. São Paulo: Phorte, 2002. Escrito por Michel Lopes


Comente:


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog