quarta-feira, 19 de junho de 2013

Periodização no treinamento de Futsal





https://portaldoresdecampos.com.br/wp-content/uploads/2017/06/Futsal-1.jpg

Os conteúdos dos treinamentos normalmente são focados em atividades que simulam o jogo oficial, sendo assim, exigem a necessidade de aperfeiçoamento e especialização por parte dos alunos. Os conteúdos devem ser organizados e distribuídos ao longo do período planejado entre o início dos treinamentos e o fim das competições, essa organização é conhecida como periodização do treinamento que pode ser dividida da forma a seguir.

    Macro ciclo - estrutura Mensal de treinamento: segundo Matveev (1992), representa o elemento da estrutura de preparação do atleta e inclui uma série de micro ciclos orientados para a solução das tarefas do macro ciclo de preparação. Em alguns desportos pode-se renovar a forma desportiva não só em períodos anuais como também semestrais ou em períodos de tempo menor.
 
    Micro ciclo – estrutura semanal: para Gomes (1996), é uma forma de organizar as influências do treino exercido no organismo do desportista durante uma série de dias de treinamentos consecutivos que variam de 03 a 14 dias, sendo quatro tipos de micro ciclos; micro ciclo de treinamento, micro ciclo preparatório de controle, micro ciclo pré-competitivo e micro ciclo competitivo.

    Sessão de treinos: definida por Zakharov (1992), como forma do processo pedagogicamente organizado, ela representa um sistema de exercícios relativamente isolado no tempo, que visa à solução das tarefas de um ciclo da preparação do desportista e pode acontecer uma ou várias vezes no dia, sendo dividida em três partes; parte inicial, parte principal (básica ou fundamental) e parte final.

    A periodização do treinamento desportivo, em especifico para a modalidade de futsal, pode ser entendida como uma divisão organizada das fases do treinamento e os determinados períodos em que se passam, a fim de estabelecer medidas e objetivos que se possam alcançar durante uma temporada, visando sempre os resultados em competições.

    No Quadro 2 se observa a disposição e organização (periodização) das etapas do treinamento durante um ano de preparação para as competições.
Quadro 2. Características fundamentais da periodização

Particularidades

Período Preparatório

Competitivo

Transitório
 
Etapa Preparação Geral
Etapa Preparação Especial
 
 
1. Orientação do treinamento
Criar base para a preparação especial e competitiva
Está em todos os componentes da preparação esportiva
Preparação funcional imediata para as competições
Alívio na preparação
2. Preparação Física
Desenvolvimento das capacidades motoras gerais
Desenvolvimento das capacidades motoras especiais, e manutenção do nível global.
Manutenção do nível da preparação geral e especial alcançado
Descanso ativo por meio de jogos
3. Preparação técnico-tática
Reestruturação das habilidades motoras. Aprendizagem de novas ações técnicas
Aperfeiçoamento das ações técnicas e táticas objeto da especialidade
Polimento e confirmação da variabilidade na execução das ações motoras
Eliminação parcial das deficiências técnicas detectadas nas competições
4. Preparação Psicológica
Desenvolvimento das qualidades volitivas da personalidade
Preparação psicológica especial par as cargas de grande intensidade
Garantir a predisposição especial para as competições, modelação do treinamento
Garantir o estado emocional positivo diante das vitórias e possíveis derrotas
5. Relação entre Prep.Geral e especial do atleta
Maior conteúdo de prep. geral sobre a preparação especial
Maior conteúdo de prep. especial sobre a preparação geral
Aumentam-se ainda mais a preparação especial sobre a preparação geral
Desaparece a preparação especial e predomina em todo o período a preparação Geral.
Dinâmica das cargas
A quantidade de exercícios é muito maior que a qualidade da execução, predomínio do treinamento aeróbico
O ritmo de execução e a qualidade dos exercícios aumentam, diminui a quantidade de exercícios, parcialmente o treinamento aeróbico se treina em zonas mistas
Aumenta consideravelmente a qualidade de execução, continua diminuindo a quantidade de exercícios, maior utilização dos treinamentos aeróbicos
Diminui a qualidade de exercícios, treinamento aeróbico e variáveis
Matveev (apud FORTEZA 1999).



Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog