quinta-feira, 27 de junho de 2013

Treinamento físico para surfistas





Por Rodrigo Lacerda

Quando pensamos em treinamento para um esporte é senso comum achar que o treinamento para esse esporte é somente a prática em si, porém uma preparação completa vai muito alem de surfar diariamente. O surfista deve estar submetido a uma rotina que envolve tanto treinos na água quanto fora da água. Um treinamento completo deve abranger quatro propriedades de treino: físico, técnico, tático e psicológico. É importante lembrar que se uma dessas propriedades não for bem treinada pode comprometer o desempenho geral do atleta.

São muitos os casos de surfista talentosos que não despontaram no esporte devido à falta de uma preparação psicológica para suportar o estresse de uma competição, ou ainda há casos de atletas que se beneficiam mais por usar uma boa tática de competição. Nesse artigo iremos abordar a importância desses quatro aspectos, buscando resumidamente explicar a importância de cada um para a conquista de um bom desempenho e bons resultados.

Treino físico

A preparação física visa dar ao atleta uma condição física ideal para o esporte em questão. Primeiramente fazem-se necessário conhecer as especificidades de cada esporte, visando identificar os sistemas metabólicos solicitados assim como as qualidades físicas mais importantes. No surf tanto o metabolismo aeróbio quanto o anaeróbio devem ser treinados. Enquanto o primeiro visa dar resistência para longas remadas, o segundo prepara o surfista para os momentos de remadas rápidas e fortes, como por exemplo, para entrar em uma onda. Uma boa alternativa para treinar esses sistemas é a natação. (Dicas sobre como montar um treino na piscina pode ser conferido no artigo “Natação

Outro aspecto importante é uma boa analise biomecânica, visando identificar os principais grupos musculares envolvidos e a maneira como esses músculos são solicitados. No surf sabemos que os músculos superiores (troncos e braços) trabalham mais em resistência de força, e os inferiores trabalham mais em potência. Esses aspectos devem ser levados em conta na montagem de um treino com pesos (musculação) voltado para o surf.

Não devemos esquecer-nos de treinar flexibilidade, equilíbrio dinâmico, coordenação e agilidade. Exercícios de yoga, pilates, treinos proprioceptivos tem sido muito utilizados no desenvolvimento dessas aptidões.
Treino técnico
Essa parte envolve todos os procedimentos usados para o aprendizado e/ou o aperfeiçoamento de uma tarefa motora, que no caso do surf são as manobras.

A técnica tem diferentes significados de acordo coma modalidade específica. No surf a técnica é um fator decisivo no desempenho do atleta já que nesse esporte o atleta é avaliado pela qualidade técnica do seu surf, ou seja, pela qualidade das manobras executadas na onda. O ideal é que o surfista combine em uma manobra força, velocidade e fluidez. Nesse sentido é necessário que todos os aspectos físicos estejam treinados para não prejudicar aspectos técnicos.

Uma boa maneira de aperfeiçoar aspectos técnicos é através da análise das imagens colhidas em seções de treinos no mar. Assistindo e analisando as imagens é possível identificar as manobras que precisam ser lapidadas.

Treino tático

Tática pode ser definida como a capacidade de desempenho individual em oposição a um adversário. No surf a tática está relacionada com o posicionamento dentro da água, ou seja, a escolha do melhor pico para se posicionar na bateria, nesse sentido é necessária uma boa leitura das condições do mar: identificar o tempo entre as séries, a melhor bancada e a melhor estratégia para cada situação de bateria.

A tática também está relacionada com a “marcação”. O surfista deve adquiri um comportamento ideal visando saber o momento correto de marcar seu adversário e ainda a maneira mais adequada de fugir da marcação. Muitas vezes a marcação faz a diferença na bateria principalmente nas baterias de dois atletas (homem a homem) em que a regra da prioridade é um fator decisivo.

Treino Psicológico

Essa parte do treinamento visa dar suporte mental ao atleta, buscando fazer com que o atleta tenha condições de lidar com as emoções que se fazem presentes em competições. Expectativa, o medo de fracassar, frustração são algumas emoções que podem acabar com a carreira de um surfista profissional. Assim mesmo que o componente físico, técnico e tático tenha sido bem treinado, sem um bom aparato psicológico todo o resto do treinamento pode ser prejudicado.

Então se o surfista realmente almeja obter bons resultados tornar-se um atleta bem sucedido é necessário seguir um treinamento completo, pois muitos surfistas tem talento porém poucos são os que conseguem unir talento, esforço e determinação, visando realizar o sonho de ser um surfista profissional, fazendo o que gosta e ainda ganhando para isso.

Aloha e bons treinos!
www.ondulacao.com.br


Comente:


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog