segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

15:17:00

Treinamento Funcional ajuda a perder peso e melhorar qualidade de vida


Funcional ajuda a perder peso e melhorar qualidade de vida Porthus Junior/Agencia RBS

Para entrar em forma e cuidar da saúde, a moda agora é o treinamento funcional. Mas o que é, para que serve e como praticar esse tão badalado exercício?

Respondendo a uma questão de cada vez, o treinamento funcional não é um, mas sim uma série de exercícios que trabalham a musculatura profunda das pessoas. Pode ser feito com o uso de equipamentos como elásticos, bolas, cordas, cones, bambolês, cintos de tração e hastes e também com o peso do próprio corpo somado ao equilíbrio.

Para praticar é simples, pois qualquer pessoa está habilitada a fazer até para prevenir lesões. Basta ter força de vontade e foco no objetivo. Para começar, basta procurar um professor que dê as orientações, que devem seguir a necessidade de cada um. 

Benefícios
Além da tonificação muscular, o funcional envolve vários grupos musculares ao mesmo tempo. Isso faz com que o organismo tenha um gasto maior de energia, além de trazer grandes contribuições para o corpo, como aumento da flexibilidade, emagrecimento, otimização da coordenação motora, ganho de equilíbrio e condicionamento cardiorrespiratório.

O exercício funcional trabalha o corpo de uma forma menos agressiva e sem sobrecarregar as articulações sendo uma ótima alternativa para quem quer se mexer e já está saturado dos exercícios de musculação.

Gasto calórico

O treinamento funcional trabalha todo o corpo de uma só vez em cada sessão. Por isso que a atividade não precisa e nem deve ser praticada mais de três vezes por semana.

A cada aula de uma hora são gastas, em média, 550 calorias. Por isso, é possível emagrecer apenas praticando o treinamento funcional, sem necessidade de outros exercícios aeróbios, mas com controle da alimentação, claro.


O treinamento é dinâmico, ou seja, uma aula nunca será igual a outra. O uso dos diversos equipamentos permite combinações diferentes de exercícios. Essa variação é importante para fugir da monotonia e não acostumar o corpo ao mesmo estímulo, o que pode reduzir a queima de gordura.

Celebridades já aderiram a moda

Não, as celebridades não fazem mágica nem aquilo tudo que elas exibem no palco e na TV é fake. Pelo menos para algumas famosas, o segredo do corpão é o treinamento funcional. Juliana Paes, Claudia Leitte, Sabrina Sato, Flávia Alessandra e Ivete Sangalo são algumas delas. Esse tipo de atividade é ideal para quem está sempre na correria e não tem tempo pra gastar dentro de uma academia. Os exercícios podem ser praticados ao ar livre, ou em qualquer outro lugar, e os equipamentos são fáceis de carregar, por isso, o treinamento funcional se tornou o queridinho das famosas.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

15:12:00

Como aumentar a impulsão no vôlei

https://nipobrasileiro.files.wordpress.com/2010/07/getimage-asmx.jpg

Uma das maiores preocupações dos treinadores de Voleibol em termos de preparação física é a impulsão. Através dela, é que objetivo de um bom ataque e um bom bloqueio ficam mais fáceis de serem atingidos. Tanto o salto vertical se projetando para cima quanto o que se projeta cima e para frente são importantes para que o atleta consiga se destacar nessa modalidade.
Há uma diferença do trabalho de Pliometria, que é uma forma de exercício que busca a máxima utilização dos músculos em movimentos rápidos e de explosão, no voleibol e em outros esportes. No Voleibol, como o atleta pega pouca impulsão para fazer o movimento do bloqueio por exemplo ou então ele começa o movimento parado, sem nenhuma ou pouca impulsão e tem que estar pronto para a "explosão".

Kit de 5 Aulas de Treinamento em Voleibol

A ida à areia pode fazer com que atletas que joguem vôlei de quadra ter uma carga a mais do que o treino em quadra, o que faz todo sentido, justamente porque a dificuldade é maior na areia.
O treinamento na areia ou fazendo uso de caneleira com peso pode melhorar a impulsão de jogadores de quadra. Esse tipo de de exercício vai exigir mais força física e explosão muscular para executar os movimentos de salto, características fundamentais para se ter uma boa impulsão.

Dicas para desenvolver a panturrilha e melhorar sua impulsão


É claro que a carga, o ritmo e a forma como esses movimentos serão realizados depende da condição física do praticanete/atleta. A evolução é feita de forma gradativa, sempre co a orientação de um profissional de Educação Fisica.



14:45:00

Disposição do Confef sobre especialista em Treinamento Desportivo


Dispõe sobre Especialidade Profissional em
Educação Física na Área de Treinamento Desportivo.

O PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA - CONFEF, no uso de suas atribuições estatutárias, conforme dispõe o inciso IX, do art. 43;

CONSIDERANDO a Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996, na especificidade do tratamento dispensado à Especialização como curso superior, em nível de pós-graduação Lato Sensu, que se segue aos cursos de graduação;

CONSIDERANDO a Resolução CONFEF nº 255 de 18 de junho de 2013, do Conselho Federal de Educação Física, que define Especialidade Profissional em Educação Física;

CONSIDERANDO a Resolução CONFEF nº 046, de 18 de fevereiro de 2002, do Conselho Federal de Educação Física, que dispõe sobre a Intervenção do Profissional de Educação Física e respectivas competências e define seus campos de atuação profissional;

CONSIDERANDO a Resolução CNE/CES nº 7, de 31 de março de 2004, do Conselho Nacional de Educação, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena;

CONSIDERANDO a missão do CONFEF de dotar a sociedade de parâmetros de aferição da qualidade do exercício profissional, bem como as exigências do campo de trabalho do Profissional de Educação Física, decorrentes dos avanços científicos e tecnológicos da área específica e de áreas correlatas;

CONSIDERANDO a importância da formação profissional em nível de Especialidade para o desempenho de funções específicas e próprias do exercício profissional, com segurança, competência e responsabilidade ética; 

CONSIDERANDO a relevância do trabalho interdisciplinar no âmbito do treinamento desportivo e a necessidade das ações realizadas pelos diferentes profissionais de nível superior como condição para se oferecer aos praticantes de atividades físicas e de desportos e orientações para um treinamento de qualidade;

CONSIDERANDO a deliberação do Plenário do CONFEF, em reunião ordinária, de 05 de julho de 2013;

RESOLVE:

Art. 1º - Definir treinamento desportivo como área de Especialidade Profissional em Educação Física. 

Art. 2º - No contexto das políticas públicas e privadas de esporte, especificamente nos programas, ações e estratégias de desenvolvimento do desporto e paradesporto em suas diferentes dimensões, desde a iniciação desportiva até o esporte de rendimento, compete aos Profissionais de Educação Física: 
I - desenvolver ações de treinamento das modalidades esportivas, em caráter coletivo ou individualizado, considerando as dimensões: física, técnica, tática, psicológica, intelectual e moral;
II - avaliar, planejar e definir indicações e contra indicações para a realização do treinamento desportivo, considerando fatores de risco, estratégias e metodologias adequadas às necessidades do indivíduo e/ou equipe;
III - prescrever, organizar, adequar, dirigir, desenvolver e ministrar programas de treinamento desportivo atuando, quando necessário, de forma multidisciplinar; 
IV - prestar serviços de consultoria, auditoria e assessoria na área de especialidade;
V – desenvolver pesquisa, investigação científica e tecnológica na área de especialidade.

Art. 3º - Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação, revogando as disposições em contrário.



Jorge Steinhilber
Presidente
CREF 000002-G/RJ

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog