quarta-feira, 22 de março de 2017

Considerações sobre a Pliometria no Tênis






A pliometria consiste na realização de um movimento excêntrico, com um movimento concêntrico imediatamente depois. 

A pliometria no tênis é visualizada, por exemplo, nos golpes de backhand, forehand, em saques e movimentações laterais em direção a bola. No movimento pliométrico, predomina a força reativa e esse tipo de força é que vai fazer o desempenho do atleta crescer quando ele tiver que correr, 2 ou 3 metros, como é comum no jogo de tênis.

Para o treinador, é importante ter em mente que é preciso fazer um trabalho preventivo de ligamentos e tendões para a aplicação de vários exercícios de pliometria. A partir dessa prevenção é que se deve evoluir para exercícios que envolvam vários saltos alterados, saltos a distância, saltos combinado, como com um membro só em profundidade. O uso de cargas em membros superiores e uso de outros materiais como bancos, steps, pesos deve ser utilizados em fases avançadas de treinamento.

Para se ter o limite do trabalho pliométrico deve ser observado a fadiga do atleta e da área trabalhada pois esse trabalho é inútil se realizado em situação de fadiga. Os exercícios deve ser feitos em superfície dura para chegar mais perto da quadra de tênis, ambiente que o atleta/jogador precisa de habituar. Esse é outro motivo para se ter cuidado no volume/intensidade dos treinamentos a fim de se prevenir lesões.

Até a próxima!



Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog