segunda-feira, 27 de março de 2017

Etapas para o desenvolvimento esportivo de uma criança





http://s2.glbimg.com/AraDkL2lLJdiDm4TknIFgtMZPSwEWANXMdgwRwmyoxJMfHzEfJ-RjNOyRR4E-Dc8/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2013/02/20/criancas_correndo_get.jpg

Geralmente, a iniciação da criança em atividades esportivas organizadas é indicada a partir dos 6, 7  anos de idade, já ques após essa idade a criança já desenvolveu grande parte das capacidades motoras necessárias para realizar diversas atividades como correr, saltar e arremessar.

A partir dai, é preciso o professor oferte as mais diversas experiências motoras em esportes para que a criança se desenvolva fisicamente.  É necessário, até os 10 anos mais ou menos, estimular a diversão com jogos e brincadeiras de caráter lúdico, participativo e alegre, além de dar ênfase a prática de atividades que desenvolva as habilidades no geral, e ainda não se é recomendado o treinamento voltado para um único esporte. A exposição das crianças, nessa faixa etária, a competições deve ser evitada ao máximo.

Veja 30 aulas de vários esportes de fundamentos e momentos de jogos

Se houver treino de fundamentos de algum esporte, deve ser de baixa intensidade e sem exigências de rendimento, pois a criança ainda não está preparada para receber cobranças do seu desempenho. É importante também que não se cobre muito em relação às regras, pois isso tira o caráter espontâneo e divertido da atividade. É bacana crianças dessa etapa do desenvolvimento podem participar de grupos mesclados, pois segundo os autores, os meninos e as meninas antes da puberdade não possuem muitas diferenças quanto à força e aquisição de habilidades motoras, podendo jogar juntos e até mesmo competir entre eles.

Em um estágio de desenvolvimento mais avançado, na qual o jovem atleta já desenvolveu consideravelmente as habilidades cognitivas, o nível do treinamento e das atividades é voltado para o proveito das aptidões esportivas.

Na faixa etária entre 10 a 14 anos de idade a criança já é capaz de compreender e lembrar as estratégias e regras dos esportes que serão apresentadas a elas durante os treinamentos e competições, pelo início da puberdade pode ocorrer uma diminuição do rendimento, o que não significa falta de capacidade em desenvolver as atividades. Nesse estágio deve-se orientar o jovem atleta sobre a ética e o jogo justo, é recomendado que a intensidade do treino seja acrescentada de forma moderada e voltado para a melhora das aptidões e habilidades motoras, que foram adquiridas na fase inicial, e não ao desempenho e a vitória. Esse estágio da iniciação ao esporte se caracteriza pela aprendizagem diversificada e motivacional na qual se confere muita importância a auto-imagem, socialização e valorização do indivíduo dentro dos jogos coletivos.

Conheça o pack de 30 aulas para Educação Física Escolar

No estágio de desenvolvimento entre 15 e 18 anos, é onde ocorre a especialização em determinada modalidade esportiva. O desenvolvimento nessa fase se baseia no refino e em uma automatização dos movimentos do atleta, e cita ainda três características do atleta que serão muito relevantes na hora da escolha da modalidade esportiva a ser praticada: a idade, o biótipo e a motivação.

Durante esse período os atletas são capazes de tolerar uma carga maior de exercícios do que nos estágios anteriores, e devido a sua boa formação inicial no esporte, pode-se diminuir consideravelmente o risco de lesões. Agora o atleta necessita utilizar do seu repertório motor que foi adquirido nos estágios anteriores e aplicá-las na modalidade escolhida.

Os jovens atletas desse estágio adquirem uma grande capacidade técnica, dispensando assim que o técnico necessite realizar correções, mas não isenta o mesmo da elaboração de um bom plano de treinamento que aliado com uma base sólida de iniciação pode levar o atleta a alcançar resultados excepcionais. Há, porém, aquelas crianças que não conseguem alcançar o desenvolvimento esperado das habilidades motoras. Por isso é importante que os treinadores estejam alertas, para quando isso ocorrer, eles possam analisar e tentar definir se esse baixo desenvolvimento é resultado de um atraso ou de uma deficiência da criança.

O importante é o professor ter em mente que as crianças precisam ter a oportunidade de participar de atividades que lhes permitam adquirir diversos tipos de habilidades essenciais para futuramente se tornar um bom atleta, assim, o estímulo a aquisição de diferentes habilidades motoras deve ser tanto para a modalidade escolhida quanto para as outras mais. Ao desenvolver múltiplas aptidões o jovem atleta se adaptará a vários esportes e terá várias opções de modalidades para se especializar, e ao obter várias habilidades a criança se adequará melhor aos exercícios e aos treinos.

Com ajuda daqui

Tenha 800 atividades para a sua aula de Educação Física Escolar. Clique aqui!


Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog