domingo, 19 de junho de 2011

Questões sobre treinamento físico no Futebol




Sem dúvida nenhuma o esporte mais popular no mundo inteiro é o futebol capaz de despertar desde os mais nobres sentimentos do ser humano arrancando lágrimas e sorrisos, paixão e ódio transformando jogadores em ídolos que numa partida pode também ir do céu ao inferno numa única jogada. Quando todos torcem por um único time como é o caso da Copa do Mundo é capaz de unir uma nação.

Cada vez mais competitivo o futebol na mesma proporção exige valências físicas cada vez mais apuradas de acordo com a posição ocupada no campo onde cada jogador torna-se especialista. Em função disso o treinamento físico passou a ser diferenciado, mas a capacidade aeróbia e a força física de todos continuam a ser as valências mais importantes para suportar uma partida decisiva por 90 minutos ou mais.

Pela sua complexidade é o esporte que mais atrai investimento sendo excelente meio de comunicação, educação e aplicação da ciência dando mais oportunidades para preparadores físicos, nutricionistas, médicos, fisioterapeutas, psicólogos entre outros da área de saúde.

O futebol ao longo dos anos passou por profundas mudanças tanto nas regras como na forma de jogar sempre visando aprimorar a defesa o ataque e a marcação na tentativa de surpreender os adversários. Cada treinador tem as suas preferências na hora de posicionar seus jogadores em campo que pode mudar também em função do adversário. Quem não se lembra da seleção holandesa em 1974 que para dificultar a marcação adversária tentou inovar com seus jogadores mudando sempre de posição, o chamado carrossel holandês que, no final das contas acabou não dando em nada? A Noruega em 1998 tentou um 4x5x1 com uma forte marcação formando um paredão no meio tentando sempre um perigoso contra-ataque.

Para que tudo isso funcione tornou-se necessário a existência de jogadores especialistas em cada função e preparador físico igualmente especialista em treinamento científico adequado a cada jogador. De posse de testes e gráficos o preparador analisa os resultados e aplica novos treinamentos de tal forma que hoje não adianta só ter talento sem ter força, velocidade e muita resistência. Dessa forma não dá para imaginar um jogador encantar a multidão sem treinar da forma que quer jogar. Estrelas têm que treinar tanto ou mais que os outros e não se admite mais como de vez em quando presenciamos nos campeonatos regionais certos jogadores pleiteando mordomias para não treinar e/ou chegar atrasado nos treinos. A competição moderna depende diretamente da preparação porque o futebol agora, como se diz no popular é “pegado”. Os tempos de Garrincha e Pelé eram outros e se davam ao luxo de ter vida social intensa.

O futebol se caracteriza por atividade intervalada onde o jogador corre para receber um lançamento e o adversário corre para interceptá-lo, logo depois dá uma parada enquanto a bola volta para o ouro lado do campo. Entretanto esse breve intervalo é imprevisível como também é imprevisível a mudança de direção com a bola nos pés. Corre, pára, dribla, volta, corre em outra direção o mais rápido possível. A especificidade das tarefas têm sido crescente e hoje vemos atacantes com funções de ter que voltar para buscar a bola, meio-campistas ofensivos, volantes defensivos, laterais cobrindo um dos lados do campo e apenas os zagueiros e o goleiro com funções bem distintas, mas mesmo assim existem zagueiros com capacidade de em determinados momentos partirem rapidamente ao ataque e goleiros que batem faltas e pênalti muito bem tendo que voltar o mais rápido possível para as suas posições. Daí surgiu estudos mostrando quantos quilômetros correm cada jogador e a que velocidade de acordo com a função durante uma partida com seus 90 minutos identificando o desenvolvimento da capacidade aeróbia e anaeróbia de cada um. Na média os laterais e meio-campistas são os mais exigidos em campo tendo que correr muito e rápido, mas ainda assim a base do treinamento continua ser a capacidade aeróbia. Só não dá para prever, devido os milhares de dólares que o futebol movimenta no mundo, os acordos políticos e as “marmeladas” que possam surgir durante um campeonato mundial já presenciada em outras edições como, por exemplo, dois times combinarem um empate para eliminar um terceiro ou um time estranhamente perder de 6 a 0 numa semifinal para eliminar um favorito.

Para Refletir: Tudo na vida é relativo. Na guerra se matamos muita gente somos condecorados herói. Numa briga de trânsito se matamos uma pessoa somos condenados assassino. (Moraes 2010)

Sobre a Ética: Dizem que a melhor expressão de felicidade é o orgasmo. Então quem tem orgasmo todo dia é feliz, quem tem de vez em quando é mais ou menos feliz, quem nunca tem é infeliz. (Moraes 2010).

Cartas para: lcmoraes@compuland.com.br



Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog