quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Capacidades profissionais de um treinador desportivo




http://4.bp.blogspot.com/_Z8PMMPfdA1k/TCEJcnh6fgI/AAAAAAAAANI/wVxtB0DAmIk/s1600/quadro_tactico_futebol.jpg

O sucesso do treinador não se mede exclusivamente pelo número de vitórias ou derrotas que experimenta, mas, sobretudo, pelos contributos que, da sua ação, resultam no desenvolvimento do sistema esportivo, das modalidades, dos atletas, dos outros treinadores, dirigentes e de todos os cidadãos em geral.

Planos de aulas para vários esportes 
Para tanto, o treinador, mesmo que intuitivamente,deve estar buscando formas e fases que estão estritamente ligadas com sua especificidade.

Essas etapas são:

1. A busca consciente do assunto (novos assuntos relacionados à sua modalidade).
2. Registros, anotações, documentações relacionadas aos fatos (scouts, filmagens da sua prática, etc.).
3. Formulação de hipóteses para enfrentar seus futuros adversários.
4. Verificação na prática (experimentações nos treinos e jogos).
5. Descrever e discutir suas conclusões com sua comissão técnica e seus atletas (se as experimentações, as estratégias ou os métodos seguidos foram corretos ou não; avaliação constante).
Além disso, há capacidades profissionais que deve-se se aprimorar para dar um maior suportes aos alunos/atletas.

Vamos à elas:

Educador – Formar informando os jovens com os quais trabalha, transmitindo experiências de vida para que essas pessoas desenvolvam suas personalidades de forma correta através do esporte.
Pedagogo – Fazer com que seus seguidores tenham discernimento pedagógico de tudo que é desenvolvido.
Pesquisador – Investigar os fenômenos relacionados à sua atividade.
Metodologista – Esclarecer, explicar, ensinar didaticamente o que foi planejado e noutro momento avaliar.
Fisiologista – Conhecer os estados do metabolismo funcional do organismo relacionados ao esforço específico da sua modalidade durante os treinos e os jogos.
Psicólogo – Saber equilibrar os estados emocionais dos seus atletas e, por que não dizer?, do seu grupo.
Sociólogo – Ter o discernimento das relações psicossociais do seu grupo, valorizando o espírito de equipe.
Dirigente esportivo – Ter o conhecimento de alguns caminhos no que diz respeito a esse participante dentro de uma comissão técnica.
Demonstrante – Saber demonstrar, mas não apenas usar, essa estratégia durante os treinos no processo de ensino- -aprendizagem.

30 aulas para Esporte Educacional 

Ao treinador, não basta ser um bom técnico e um profissional reconhecido, pois, ao representar hoje um dos núcleos centrais da atenção da sociedade esportiva, tem de saber gerir a sua imagem, relacionando-se de modo equilibrado com todos aqueles que o rodeiam, em especial com os órgãos de informação.

Mesmo que os treinadores quisessem, não poderiam organizar a preparação esportiva das crianças e dos adolescentes abstraindo das condições de realidade da atividade escolar, e esta tem mesmo que ter primazia na organização, nas fases de escolaridade. Se essas experiências da prática não se adequarem ao princípio do primado da escola na estruturação das atividades, haverá, então, que encontrar condições mais favoráveis da preparação esportiva que, todavia, não poderá passar nunca pelo abandono da escola.


Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog